Qual o seu professor favorito?

Pra chegar até aqui (no último ano de Publicidade pela PUC-SP, 3 anos de alemão e sabe-se lá quantos mais de inglês, cursos profissionalizantes, artes e otras cositas más), tive vários professores. talvez mais de 100, mas não dá pra contar.

Conversando com alguns amigos, notei que cada um tinha um tipo de professor favorito: alguns preferem os mais metódicos, outros os mais liberais… Mas uma coisa é unânime: ninguém vai falar mal se o profe der um 10 bem grande na sua prova ou trabalho, certo?

Fiz uma lista dos tipos mais comuns de professores que encontrei. Pode ser que hajam variações, como as que encontrei aqui, mas pra mim as principais são estas:

...e ai de quem não fizer a lição de casa!!!

...e ai de quem não fizer a lição de casa!!!

Tiranos – Vou começar com os mais odiados. São aqueles que chegam mais cedo que os alunos, enchem a lousa e só depois dão bom-dia. E ai de quem não responder! São extremamente disciplinados e exigem isso de todos os alunos, com severas repressões aos rebeldes de plantão. Se você nunca teve um professor de matemática ou física assim, você está mentindo.

Só que tem um grande detalhe: pelo medo ou pelo respeito, os alunos aprendem a seguir prazos, respeitar a hierarquia e que o mundo tem regras, nem sempre amigáveis e justas. Quando chegar a hora de andar com as próprias pernas, o mundo não vai perdoar quem faz as coisas de qualquer jeito, desrespeitando a tudo e a todos.

...vamos todos dar a meia-volta, volta e meia vamos dar!

...vamos dar a meia-volta, volta e meia vamos dar!

Noviça rebelde – é mais ou menos o oposto do Hitler, só que com pouca ou nenhuma experiência. Vê a vida com bons olhos e acha que todo mundo tem chances de realizar seus sonhos cantando e pulando – até se frustrar com a escola ou algum aluno bastardinho. Geralmente é aquela gostosa gentil professora substituta, ou o recém-formado professor sarado de educação física por quem as meninas babam.

O legal desse tipo de professor é que a inexperiência tá escrita na testa, e isso aproxima os alunos, que se solidarizam – ou não, se o (a) profe começar a dar sinais de que vai virar um Hitler. Dá pra aprender bastante com essa galera, pois estão apenas alguns passos na sua frente, e a trilha ainda está fresca. Mas tome muito cuidado se ele(a) der sinais de que vai virar um…

...tamos aí, bicho! Bora tomar uma breja?

...tamos aí, bicho! Bora tomar uma breja?

Bicho-grilo – Também conhecido como Patropi, fanfarrão ou professor-maroto, tá pouco se fodendo com seu aprendizado, mas ainda assim é um cara legal. Os mais comuns são os de artes, história ou educação física, mas já tive um profe de de ética na publicidade na faculdade que era assim: xavecava as meninas durante a aula, não escrevia nem o nome na lousa e ainda chamava a galera pra tomar uma breja – nada contra isso, se a breja não estivesse marcada pra rolar durante a aula.

Por incrível que pareça, alguns desses caras são muito inteligentes, a aparência só engana. Basta trocar uma idéia com eles nos corredores (ou na mesa de bar) pra aprender um pouco mais. Os professores-marotos que conheci fazem um showzinho na sala pra não serem odiados pelos fanfarrões, pra que depois possam dar aula de verdade. Eles geralmente são a noviça que, depois de uma frustração não resolveram ser o Hitler, e tocaram o foda-se. Bom pra quem acha que o aprendizado pode ser um pouco mais divertido.

...hasta la victoria!

...hasta la victoria!

Professor revolucionário – são aqueles que são contra o sistema e querem que você se junte à sua causa. Você já viu aqueles que ajudam a organizar o grêmio estudantil, usam a aula de história pra justificar sua ojeriza ao capitalismo e ainda te emprestam O Capital pra ler, mesmo que você ainda esteja na 5ª série. Podem ser como o bicho-grilo, mas com ideais e uma postura esquerdista. O lado bom de ter aulas com eles é que estes caras ajudam a dar um rumo na sua vida, mesmo que depois você quebre a cara e siga as regras do sistema. Mas a luta continua!

Bom, tenho certeza de que há outros tipos, mas todos variam destes. Tem gente que prefere  alguém mais rígido porque dita um ritmo, ou alguém mais louco da vida pra aprender se divertindo.. De qualquer forma, todo mundo tem um tipo de professor favorito, mas o que importa não é como te ensinam, mas o que você aprende, e isso vale pra qualquer coisa, inclusive pra aprender alemão.

Anúncios
Comments
One Response to “Qual o seu professor favorito?”
Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por ondaf, teste ondaf, ondaf test, test ondaf e patropi (este último por causa da foto que usei neste post sobre professores) […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 1.429 outros seguidores

  • me siga

    twitter.com/nepomucky facebook.com/reginaldonepomuceno rss
  • arquivo

%d blogueiros gostam disto: