Alemanha nas Olimpíadas

Medalhas conquistadas
Posição Ouro Prata Bronze Total
Beijing 2008 7 2 3 12
Todas as Olimpíadas 176 207 224 607
Clique aqui para ver o quadro de medalhas atualizado

A Alemanha sediou as Olimpíadas pela primeira vez no ano de 1936, quando vivia imersa sob o nazismo de Adolf Hitler. Mas o ditador que pregava a supremacia da raça ariana sofreu um duro golpe durante a disputa. Em pleno Estádio Olímpico de Berlim, Hitler assistiu à superação de seus atletas pelo negro norte-americano Jesse Owens, que dominou os 100 e 200 m rasos, revezamento 4×100 m e salto em distância. Há quem diga que o Führer, contrariado, deixou o estádio para não ter que cumprimentar o grande vencedor.

Mesmo com os tropeços no atletismo, a Alemanha foi a grande vencedora daquela edição e, além do âmbito esportivo, a Olimpíada desempenhou bem a função de propagar o ideário nazista. Das arquibancadas lotadas, o mundo viu o povo alemão exaltar as diretrizes de seu governo. Esse seria um dos últimos momentos de glória da Alemanha. Três anos depois eclodiria a Segunda Guerra Mundial.

Três décadas depois, dividida pelo mundo bipolarizado, a Alemanha voltou a sediar os Jogos em 1972, em Munique. Em novo cenário, o país tinha a chance de consagrar o gigantismo de sua Olimpíada e apagar o fantasma do nazismo. Mas a competição, que tinha tudo para ficar marcada pelos recordes de participação de países (121 nações) e atletas (7.134 competidores), entrou para a história por conta de uma tragédia. De madrugada, membros de um grupo terrorista palestino invadiram a Vila Olímpica, mataram dois membros da equipe de Israel e fizeram outros nove reféns. O que se seguiu, com a paralisação temporária dos Jogos e a morte de todos os cativos, ficou conhecido como o Massacre de Munique, após ação desastrada das forças policiais.

Em Pequim, a delegação alemã irá contar com 450 atletas que terão a missão de reerguer o país na busca por medalhas. Embora figure entre as primeiras colocadas desde a queda do muro de Berlim e sua reunificação, a Alemanha vem reduzindo suas conquistas a cada ano. Em Barcelona-1992, foram 82 pódios. Quatro anos mais tarde, em Atlanta, a marca caiu para 65 e, na seqüência, para 56 em Sydney-2000. Na última edição dos Jogos, em Atenas, foram 49.

Para reverter a recente queda, a Alemanha aposta no triatleta Daniel Unger, em Fabian Hambuechen, ginasta especialista na barra fixa, Franka Dietzsch (disco) e Betty Heidler (martelo), todos campeões mundiais em suas provas. No hipismo, Isabell Werth é favorita a adicionar mais uma medalha à coleção de quatro ouros olímpicos. Entre os coletivos, disputarão pódios os times de handebol e hóquei masculino, além do futebol feminino.

Fonte: UOL Esporte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 1.429 outros seguidores

  • me siga

    twitter.com/nepomucky facebook.com/reginaldonepomuceno rss
  • arquivo

%d blogueiros gostam disto: